Feliz pra cachorro



Pensa numa criatura  que anda feliz para cachorro
Mas pensa assim num cachorro pra lá de feliz
Desde que te vi
Que o chão não tem fundo, que o céu não tem forro, cantarolo e morro de rir

Todo feliz como um gol numa Copa do Mundo
No fim do segundo tempo da prorrogação
Desde que te vi é farra pra tudo, tem funk no morro do fundo do meu coração

Tão raro de se ver
Param pra dizer para eu ser feliz para lá
Peraí o que é que há
Quero ver quem vai me impedir de sorrir do Pari até o Pará

Pensa numa criatura que anda contente pra burro
Mas pensa um burro contente que nem um sagui
Desde que te vi, parei de dar murros em ponta de faca, deu caca eu dou urros de rir

Ando contente que nem são os gols de chaleira
A zaga inteira batida e o goleiro no chão
Desde que te vi, não tenho enjoeira, nem segunda-feira ou canseira no meu coração


(5 a Seco - Feliz pra cachorro)

O dilvã

Caio Fernando Abreu


“A gente finge que arruma o guarda-roupa, arruma o quarto, arruma a bagunça. Tira aquele tanto de coisa que não serve, porque ocupar espaço com coisas velhas não dá. As coisas novas querem entrar, tanta coisa bonita nas lojas por aí. Mas a gente nunca tira tudo. Sempre as esconde aqui, esconde ali, finge para si mesmo que ainda serve. A gente sabe. Que tá curta, pequeno, apertado. É que a gente queria tanto. Tanto. Acredito que arrumar a bagunça da vida é como arrumar a bagunça do quarto. Tirar tudo, rever roupas e sapatos, experimentar e ver o que ainda serve, jogar fora algumas coisas, outras separar para doação. Isso pode servir melhor para outra pessoa. Hora de deixar ir. Alguém precisa mais do que você. Se livrar. Deixar pra trás. Algumas coisas não servem mais. Você sabe. Chega. Porque guardar roupa velha dentro da gaveta é como ocupar o coração com alguém que não lhe serve. Perda de espaço, tempo, paciência e sentimento. Tem tanta gente interessante por aí querendo entrar. Deixa. Deixa entrar: na vida, no coração, na cabeça.“

(Caio Fernando Abreu)

Cordel de Natal

Esse vídeo narra o evento que dividiu a história em duas eras: o nascimento de Jesus. A história é contada valorizando as raízes culturais e regionais. A poesia nos encanta e é veículo de uma mensagem simples, real e profundamente transformadora
video






Do site: http://iptubarao.wordpress.com/2010/01/31/cordel-de-natal/

Catavento



O vento que sopra refresca a alma
Trazendo um cheiro de terra molhada
Ilumina o corpo que inteiro saltita
Piruetas, remexos, estrelas amigas

Meninos correndo, famílias em festa
É largo o abraço na casa modesta
O vento renova a fé e o sorriso
Pela doce presença do espírito amigo

Sinto meu corpo girar feito um catavento
Mistura de cores e dons, de jingas e canções
Quero ver o meu corpo pisar rastreando esse vento
Uma vela içada ao ar marcando esse tempo
(Carol Gualberto)

Das coisas boas da vida



Sol na janela, pé descalço e uma canção
Que fale do que guardo aqui no coração
Das coisas boas da vida
Das minhas preferidas
De tudo que faz bem à emoção

Fim de tarde, brisa leve, um ipê em flor
Uma poesia prá um grande amor
Família reunida, dança com as amigas
Um sorriso, sei quem é meu Criador


De comer, mel, mostarda, manjericão
De sentir, o arrepio de uma paixão
De olhar, borboleta azul e o amor


Um bom livro, um banquinho e um violão
Ter amigos mais chegados que irmãos
Porta sempre aberta, se arrumar pra festa
Ter alguém pra dar a sua mão
Disso é feita a vida
De coisas bonitas
De tudo que faz bem ao coração

(Carol Gualberto)

Simplicidade

"Simplicidade é um dom, ser livre é um dom,
Estar onde se deve estar é um dom
E quando estamos no lugar certo
Este será o vale do amor e da alegria.
Quando se alcança verdadeira simplicidade
Para prostrar-se e curvar-se, não há acanhamento
Pois girar e girar será a nossa alegria
Até que girando e girando cheguemos ao lugar certo."
(Cântico shaker Elder Joseph Brackett Jr., 1848)

Orações infantis

Cartas reais para Deus escritas por crianças traduzidas de original em inglês.
** Querido Deus, Eu não pensava que laranja combinava com roxo até que eu vi o por-do-sol que Você fez terça- feira. Foi demais!
Eugene
** Querido Deus, Você queria mesmo que girafa se parecesse assim ou foi um acidente?
Norma
** Querido Deus, Em vez de deixar as pessoas morrerem e ter que fazer outras novas, por que você não mantém aquelas que você tem agora?
Jane
** Querido Deus, Quem desenha as linhas em volta dos países?
Nancy
** Querido Deus, Eu fui a um casamento e eles se beijaram dentro da igreja. Tem algum problema com isso?
Neil
** Querido Deus, Obrigado pelo meu irmãozinho, mas eu orei por um cachorrinho.
Joyce
** Querido Deus, Choveu o tempo todo durante as nossas férias e como meu pai ficou zangado! Ele disse algumas coisas sobre você que as pessoas não deveriam dizer, mas eu espero que você não vá machucá-lo.
Seu amigo (mas eu não vou dizer quem eu sou)
** Querido Deus, Por favor, me mande um pônei. Eu nunca te pedi nada antes,você pode checar.
Bruce
** Querido Deus, Eu quero ser igualzinho ao meu pai quando eu crescer, mas não com tanto cabelo no meu corpo.
Sam
** Querido Deus, Eu aposto que é muito difícil para você amar a todas as pessoas no mundo. Na nossa família tem só quatro pessoas e eu nunca consigo…
Nan
** Querido Deus, Meus irmãos me falaram sobre nascer de novo, mas soa muito estranho.Eles estão só brincando, não é?
Marsha
** Querido Deus, Se você olhar para mim na igreja domingo, eu vou te mostrar meus sapatos novos.
Mickey
** Querido Deus, Nós lemos que Thomas Edson fez a luz. Mas na escola dominical nós aprendemos que foi você. Eu acho mesmo que ele roubou sua idéia.
Sinceramente,
Donna
** Querido Deus, Eu não acho que alguém poderia ser um Deus melhor que você. Bem, eu só quero que saiba que não estou dizendo isso só porque você já é Deus.
Charles
** Querido Deus, Talvez Caim e Abel não matassem tanto um ao outro se eles tivessem seu próprio quarto. Isso funciona com meu irmão.
Eddie
Algumas do Brasil:
** Querido Deus, Faça o meu pai lembrar de trazer de presente tudo o que eu esqueci de pedir.
Robin
** Tia disse: Seu irmão nasceu, era muito bonitinho e foi direto morar com Jesus—explicando que o neném havia morrido. As crianças estavam em pé, ouvindo atentamente. O mais velho, de quatro anos, põe a mão no ombro do irmão de três anos, e ora: Papai do céu, leva o Viquinho também!?
Ciro

SL 84.3

"O pardal encontrou casa,
          e a andorinha, ninho para si,
          onde acolha os seus filhotes;
          eu, os teus altares, Senhor" (Sl 84.3)

Fontes- terceira infância

Aprendi com os passarinhos a liberdade. (...) Os passarinhos me deram desprendimento das coisas da terra." 

(Fontes – terceira infância)
Texto extraído do blog Caminhar com Jesus. Vou deixar aqui tbm o link do blog, tem mais um tanto de maravilhas como esta.

 
 
"...Marina voce já é bonita com o que Deus lhe deu..."
O poeta músico e ilustre baiano, Dorival Caymmi, nos deixou uma de suas composições, por sinal, muito bela, de letra simples e melodia gostosa de ouvir, "Marina".Me chama a atenção o momento que Caymmi, exalta com muita propriedade a beleza natural de "Marina" que, segundo alguns comentários, esta música seria em homenagem a sua neta. Não sei ao certo. Mas que maravilha quando ele diz: " (... )Marina voce já é bonita com que Deus lhe deu (...)". É muito interessante esta frase, deste que voce olhe para o verdadeiro significado desta expressão. Veja a Beleza natural de Marina, cantada em verso e em prosa, linda Morena, encantadora. Ele continua: "(... )não pinte seu rosto (...)", voce não precisa, do jeito que Deus te concebeu basta, não é necessário mais nada, permaneça como voce é e pronto, e assim, voce não irá zangar ninguém, será linda e sempre "Marina morena".Pensei muito sobre esta composição e me lembrei da Noiva do Cordeiro. E todo discípulo de Jesus, acho até que é mania de crente, aproveita as várias situações da vida, para associá-las com a fé e com Reino de Deus, tentando assim, aprender sempre mais sobre a simplicidade do evangelho.A Noiva do Cordeiro é uma expressão bíblica (Apc. 19:7), sendo uma metáfora e segundo esse quadro, o Senhor Jesus é o noivo Divino que busca sua Noiva em amor e entra em aliança com ela. Caminhando mais além, a igreja é, segundo as alusões do N.T, a Noiva de Cristo. Deixando claro, que quando falamos da "Igreja", não estamos falando de organizações ou denominações que em nome de Deus se apresentam como se fossem o próprio Deus agindo na terra. Mas, de Igreja como gente, pessoas que se arrependeram de seus pecados, que tiveram suas vidas transformadas pelo agir do Espírito Santo e que a partir daí passaram a ter compromisso com Deus e sua Palavra, onde os próximos anos serão vividos intensamente numa fé viva em Jesus Cristo como Senhor e Salvador.Parafrasiano Caymmi: ... Igreja de Jesus, voce já é bonita com que Deus Lhe deu, do jeito que Deus te concebeu basta, não é necessário mais nada, permaneça como voce é e pronto, e assim, voce não irá zangar ninguém, será linda, sempre a Igreja de Jesus.Muitos estão querendo embelezar o que já é belo, outros tentando “enfeiar”. Pense comigo! A Noiva do Cordeiro é maravilhosa, tem um Noivo que já deu sua vida, ressuscitou e derramou também do seu Espírito em favor dela, a Noiva. Para não permitir que ela erre o alvo eterno, revelou a sua Palavra para orientá-la pelo caminho. Não satisfeito o Noivo, Jesus, preparou um lugar lindo para as Bodas, ou seja a Nova Jerusalém, cidade eterna, revelada no livro do Apocalipse. Enfim, se formos falar tudo, do porque da beleza da Igreja de Jesus na terra, iremos escrever... e escrever, palavras sem fim. E nesta metáfora entenda a Noiva sou eu e você e o Noivo é Cristo.Agora fico observando os nomes que são dados aos cultos, acredito, com a intenção de “atrair” pessoas para fazerem parte da “Igreja de Jesus”, enfeitam os templos, arrumam a casa chamada de “Casa de Deus” e vejam alguns exemplos até bizzarros dos nomes que se dão aos eventos: "culto da gruta milagrosa", "culto do descarrego", "culto das causas impossíveis", "culto do sabonete do embelezamento do corpo e do espirito","culto do chinelo" ou quem sabe das "sandálias havaianas", "culto do retrato para oração forte","fogueiras de não sei o que","culto da roupa dos pastores para colocar sobre suas enfermidades", "culto da rosa ungida", "da foto", "do lençol", "do manual da igreja", "do superintendente", "culto ao novo lançamento de CD"... a lista não termina nunca. Creio que é importante perceber que a Igreja verdadeira de Jesus ou a Noiva do Cordeiro, como ela é conhecida por Deus, já é bonita e encantadora, linda na sua essência, formosa na sua natureza, perfeita! Tem gente que dá a vida por todo este lixo, achando que está fazendo algo de valor e embelezando a Noiva do Cordeiro. O que não está se percebendo é que, por mais que se tente “enfeiar” a Noiva, ela continuará sempre brilhante, alheia e firme na sua caminhada altaneira em direção ao encontro do Noivo, Jesus, o Cordeiro de Deus.Agora eu deixo uma reflexão: você está tentado embelezar o que já é belo ou tornar feio aquilo que já é encantador, de que lado você está? Pense!
Paz!
Moacir M. Morais

5 a seco

Uma delícia!




Não paro de ouvir...



Para os que reclamam que falta música brasileira de qualidade, eis os portadores das boas novas: Vinicius Calderoni, 24; Tó Brandileone, 23; Pedro Altério, 21; Pedro Viáfora, 20 e Leo Bianchini, 26. Jovens, mas absolutamente comprometidos com uma música autoral brasileira contemporânea. Comprometidos, mas descontraídos, irreverentes, iconoclastas. E, como se não bastasse, auto-suficientes: sem outros músicos no palco, são também os responsáveis pelos arranjos e pela execução do violão, guitarra, piano, percussões e até por complexas execuções de arranjos vocais. Vestidos com suas canções, apresentadas em registros intimistas, próximas de sua essência, despidas de pirotecnia, mas ricas em timbres e texturas. Felizes porta-vozes de uma geração que ouve e reprocessa música como nenhuma outra, canções que não se encaixam em gêneros pré-estabelecidos. Ciosos de sua responsabilidade, mas com a alma leve, acreditando na música como arte do encontro, e de que para fazer acontecer basta um palco e mais 5, a seco.



Uma das musiquinhas que mais gosto!

video


Travessia

"Há um tempo em que é preciso
abandonar as roupas usadas 
Que já têm a forma do nosso corpo
E esquecer os nossos caminhos
que nos levam sempre aos mesmos lugares
É o tempo da travessia
E se não ousarmos fazê-la
Teremos ficado
para sempre
À margem de nós mesmos. "

 
(Fernando Pessoa)
















tudo no mesmo lugar

 uma experiência que nos toque
uma placa que indique a direção
um remédio pra sarar a dor
uma porta que se abra logo ali
uma fresta que ventile o ambiente
uma tranca que nos livre do ladrão
uma jóia que nos sirva de enfeite
uma história que nos prenda a atenção
uma voz que cante uma bela cantiga
um dizer que nos alegre o coração
uma colcha de retalhos colorida
uma novidade que nos ilumine a escuridão
tudo o que a gente mais deseja
mesmo não sabendo bem do que se trata
tudo o que é sorriso de felicidade
a gente encontra no mesmo lugar
e quem saiu a procurar chorando solidão
voltou em paz, feliz da vida
lembrando da canção.






Paulo Nazareth.

Biruta

Biruta, você me chama
Um coador,
não de pôucafé
Na posição horizontal
Quero ser e viver assim, tal qual

Posto que o Vento sopra onde quer
Coador sem fundo
Sem ter onde nem o que guardar
Sem poder jamais estar cheio em si mesmo
Mas seja existir para orientar alguém que vem de lá
Vagando a esmo...
(poema de Roberto Diamanso)

O que ando lendo

Somos Um - Jorge Camargo


Uma delícia de livro! Peguei emprestado já li, li novamente e de novo, mais uma vez, tô com uma pena de devolver (calminha Lys, seu livrinho ta de volta...rs)

O autor homenageia a vida e legado de alguns dos grandes místicos da história. Nos oferece cartões postais poéticos de alguns desses personagens cujas vidas foram de algum modo entrelaçados à sua. Irineu, Agostinho, Pseudo- Dionísio, Anselmo da Cantuária, Francisco de Assis, João da Cruz, Teresa de Àvila e Thomas Merton, compõem essa seleção de pensadoes místicos, que juntos com as canções inpiradas por seus escritos fornece ao leitor um vislumbre da sensível odisséia que só poder ser vista do olhar único da fé mística.

Só um pedacinho do que ele conta  sobre o Agostinho, e que também em muitos momentos ele diz coisas que eu não consigo dizer sobre a linguagem profunda e poética da inquietações diante das muitas perguntas na qual não tenho respostas...


Sede. Palavra, que designa anseio profundo, busca incessante por sentido e significado, a busca que é, por fim, a que todos empreendemos. Constatação de interioriade, entrada na intimidade no mais profundo de si mesmo, a descoberta da própria intimidade, que começa com ele e que se torna uma aquisição de todos nós.

O autor faz desse anseio, com a canção do Djavan, "Seduzir" (combinação mais que perfeita)

" Vou andar, vou voar
pra ver o mundo,
nem que eu bebesse o mar
encheria o que eu tenho de fundo"




"O meu coração não encontra descanso até que descanse em ti".



Recomendo!


Paz

video

Essa paz que eu sinto
Não vem desse mundo
Não vem de esperanças outrora perdidas


A paz que eu sinto não vem de prazeres
Não vem de alegrias que o mundo me dá


Essa paz que eu sinto
Vem de alguém que tem mais
muito mais que alegria pra oferecer
Vem de amor tão bonito
vem de um dar infinito
que até impossível tentar entender
é paz que invade a minh'alma
é paz que inunda o meu ser
é paz que me faz ser bem livre
preso só ao amor que me fez renascer


Jesus que traz paz sem limites
quero tê-Lo bem junto a mim
em ti, seu cuidado doce
doce como o mel
ahh o mel.

Dia primeiro

(foto: Laura Zandonadi por Dante Dastaldoni)



Encaixe de sentimentos,
Encontro suave com brisa,
O colorido me atingiu!
Estação das flores, dentro de mim!

É sorriso,
É amor,
Novo sonho,
Doce balanço
No balé das cores,
Dança de paz!

É ela, PRIMAVERA, que me beija a face!

Assoviar...

Festa! Já ouço o assovio
Tranqüilo, sereno e macio
Do vento que chega faceiro
Vem frio, pois vem lá da serra
Mas logo se aquenta, acelera
Tomando os espaços, ligeiro .
Balançam as folhas, folia
É vento que traz alegria
É sopro que faz respirar
Que agita o badalo do sino
E à pipa feliz do menino
Devolve o seu habitat
Assim também é todo aquele
Que o seu chamar não repele
Ventando pra lá e pra cá...
E Que faz do seu dia-a-dia
O riso de eterna alforria
Ao som de seu assoviar.

José Barbosa Junior, em 11 de setembro de 2010


Te vejo Poeta quando nasce o dia,

E no fim do dia quando a noite vem.

Te vejo Poeta numa flor escondida,

No vento que instiga mais um temporal.



Te vejo Poeta no andar das pessoas,

Nessas coisas boas que a vida me dá.

Te vejo Poeta na velha amizade,

Na imensa saudade que trago de lá.



Com tudo o poema, Tua obra de arte,

Destaque-se a parte numa cruz vulgar.

Custando o suplício de Teu filho amado,

mais alta expressão do ato de amar.
(Guilherme Kerr e João Alexandre)

Sobre o Guimarães Rosa

"O importante e bonito do mundo é isso: que as pessoas não estão sempre iguais, ainda não foram terminadas, mas que elas vão sempre mudando. Afinam e desafiam".

UM PRESENTE...

Tom da vida



Moça, onde toda beleza se hospeda

Ando observando os tons que o céu azul traz.

Que toda a leveza acompanhe os seus pés

Desejo borboletas em seu jardim

Onde há flores lindas, onde possam brincar

Tranquilidade, paz e aconchego

e que te encontre o meu abraço bem abraçado e te aqueça

e que neste calor tu adormeça.

E espero os seus olhos há aurora desperte

Para um novo tom de azul

E que as cores baile em seus novos dias

Lhe - trazendo cada vez mais motivos para sorrir.



Aceite, um sorriso meu e uma flor.


Um dia de chuva é tão belo como um dia de sol.
Ambos existem; cada um como é.

Fernando Pessoa
(Alberto Caeiro)

...ade



Tratar as pessoas com verdade(acho que seria a palavra chave do texto) 
Obs: Vivi,ofendi, e só hoje aprendi...


Tratar as pessoas com verdade,
Lidar com os sentimentos com sinceridade,
Sentir cada coisa por vez, pensar cada coisa por vez,
Não deduzir sem perguntar claramente ao outro,
responder clara e diretamente ao que perguntar.
Sem "achismos" sem fundamentos.
Nada de omitir a desconfiança,
Nem muito menos esconder a confiança!
Orgulho e vaidade são venenos mortais.
Dar o troco nunca é a melhor solução,
Perdoar é um exercício de auto-confiança.
Sorrir em momentos como agora que pode estar sem nenhuma preocupação
Se te perguntaram sobre seu problema, fale!
Não existe essa de não querer preocupar os outros com seus problemas, se perguntaram, que arquem com as conseqüências!!!
Abraçar verdadeiramente as pessoas que te abraçarem.
Só abraçar as pessoas que verdadeiramente quiser abraçar.
Ser agradável, leve,
Inimigos se tornam amigos as vezes.
Sentir o momento
Não precipitar sofrimentos
Muito menos antecipar alegrias
Cada dia tentando ser melhor do que o anterior, 
mentindo menos, correndo menos, sorrindo mais, dizendo mais verdades, cuidar da sua própria vida, ou da vida dos que te permitirem cuidar.
Ouvir música,
Deitar na areia da praia, 
olhar pro céu,
respirar bem fundo e


www.arturcarneiro.blogspot.com -> perdão você!

Uma reflexão


Se, ao acordar, posso escolher uma roupa,


posso escolher também o sentimento


que vai vestir meu dia.


Se, no percurso, posso errar o caminho


posso também escolher a paisagem


que vai vestir meus olhos.


A mesma articulação que tenho para reclamar,


tenho para agradecer.


E, se posso me adornar com a alegria,


não é a tristeza que eu vou tecer.


Que hoje e sempre, seja mais UM BELO DIA!


Marla de Queiroz 

O que você pode fazer em 15 segundos?

video

sobretudo quando chove

Se apenas uma escolha me restasse
eu levaria o pôr-de-sol
ou se uma só herança me bastasse
um rouxinol
que cantasse a dor das distâncias
e curasse essa saudade
a me invadir enquanto eu canto
sobretudo quando chove.
Se toda a poesia numa palavra
eu ficaria com jardim
e um tipo só de arbusto ali se lavra
o alecrim
concentrando o cheiro do longe
acalmando essa saudade
a me invadir enquanto eu canto
sobretudo quando chove
E chove, e chove, chove sem parar
enquanto eu canto, canto
ao te esperar.
Se cada vez que eu penso no teu rosto
vento virasse um vendaval
desabaria o céu com muito gosto
que temporal!
Tormenta no mar da memória
rimando com essa saudade
a me invadir enquanto eu canto
sobretudo quando chove.


Gerson Borges